COERÊNCIA

"Eu uso uma máscara em público e fico a dois metros de distância.
Quero que a pessoa na proximidade saiba que eu a respeito e que posso ser assintomático e transmitir-lhe o vírus.
Não, não "vivo com medo" do vírus, só quero fazer parte da solução e não do problema. Não sinto que o "governo me controle", sinto que sou um agente de saúde pública contribuindo para a sociedade.
O mundo não gira em torno de mim. Se todos pudéssemos viver com a consideração dos outros, este mundo inteiro seria um lugar melhor. Usar uma máscara e estar a dois metros de distância não me deixa fraco, assustado, estúpido ou mesmo "controlado".
Imagine por um momento que alguém próximo e querido pode ficar doente.
É a sua escolha.
Sinta-se livre para copiar e colar.
Foi o que eu fiz."

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

PROPOSTA PARA ATENDIMENTO PSICOTERÁPICO

“TENDÊNCIA ATUALIZANTE” (potencialidade)