Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2020

Covid19 X Vacinas

Imagem
Farmacêuticas não antecipam  dificuldades na distribuição mas farmácias podem ter problemas. Na semana passada, as farmacêuticas Moderna e o consórcio Pfizer/BioNTech anunciaram que as suas candidatas têm uma eficácia de cerca de 95%, colocando-se na frente da corrida à vacina contra a covid-19. Com estes novos dados, e outros também promissores divulgados entretanto por mais empresas, aumentou a expectativa de uma nova vacina em janeiro, ou ainda antes do final do ano, e começaram-se a discutir os desafios logísticos de uma operação de vacinação em massa. Em Portugal, o plano de vacinação, que inclui questões logísticas desde a distribuição ao armazenamento, está a ser coordenado por uma ‘task-force’ criada pelo Governo e deverá ser conhecido em breve. A Lusa falou com as farmacêuticas que têm estado a desenvolver duas das vacinas que já foram asseguradas pela União Europeia, da Pfizer e da Moderna, e nenhuma antecipa dificuldades ao nível das operações de distribuição mundial. Entre

Universidade britânica cria spray nasal contra covid e espera iniciar vendas logo.

Paralelamente à corrida internacional pela busca de uma vacina contra o novo coronavírus, várias opções de medicamentos e atenuantes da doença têm chegado à tona. Nesta quinta-feira, 19, a Universidade de Birmingham, no Reino Unido, publicou que um spray nasal que pode fornecer proteção eficaz contra a covid-19 foi desenvolvido por seus pesquisadores, usando materiais já aprovados para uso em humanos. "Uma equipe do Healthcare Technologies Institute da Universidade formulou o spray usando compostos já amplamente aprovados por órgãos reguladores no Reino Unido, Europa e Estados Unidos. Os materiais já são amplamente utilizados em dispositivos médicos, medicamentos e até produtos alimentícios", detalhou a instituição. Na prática, isso significa que os procedimentos complexos normais para levar um novo produto ao mercado tendem a ser simplificados. A expectativa da universidade é a de que o spray possa estar disponível comercialmente "muito rapidamente". "Este spr

Mais de 43% dos diabéticos infetados tiveram de ser hospitalizados

Imagem
  Dados do Observatório Nacional da Diabetes, registados de março a 28 de abril de 2020, revelam que a taxa de hospitalizações de doentes infetados foi mais elevada em doentes com diabetes. As hospitalizações de pessoas diagnosticadas era de 14,5%, uma percentagem que aumentou para 43,3% nas pessoas com diabetes. Os números divulgados preocupam a Associação Protectora dos Diabéticos de Portugal (APDP) que alerta para a importância do rastreio da COVID-19 em pessoas com diabetes. Os dados do Observatório Nacional da Diabetes revelam ainda que, do total de pessoas que testaram positivo para COVID-19, 1 145 tinham diabetes (5,3% do total). Um número que se traduz em 83 óbitos, no total de 502 óbitos que se registaram em Portugal durante o período em análise. Além disso, 20,3% das pessoas com diabetes (por comparação ao valor de 8,8% das pessoas infetadas) necessitaram de Internamento em Unidades de Cuidados Intensivos. Para o presidente da APDP, José Manuel Boavida, estes números trazem à

DIABETES E COVID19

 Fonte:  https://healthnews.pt/ APDP alerta para impacto do vírus e desafia Governo a testar diabéticos em risco de contágio. A Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP) desafiou esta terça-feira o Governo a testar as pessoas com diabetes que estão em risco de serem contagiadas, alertando que se forem infetadas com Covid-19 podem descompensar e agravar os seus internamentos. “Estamos numa nova fase da pandemia, estamos numa fase de dispersão da contaminação, já não se faz por contactos conhecidos, faz-se na sociedade, e a única forma de abordar esta situação é pela testagem massiva das pessoas”, defendeu o presidente da APDP, José Manuel Boavida, que falava à Lusa a propósito do Dia Mundial da Diabetes assinalado a 14 de novembro. Tal como a Universidade de Lisboa já começou a testar os estudantes e os profissionais e a Câmara de Lisboa vai começar a testar nas escolas, APDP desafia “o Governo a começar a testar as pessoas com diabetes que estão em risco de serem contagiad

Colesterol e Covid-19: As estatinas têm algum efeito?

Imagem

O AUMENTO DO STRESS EM TEMPOS DE PANDEMIA.

  Febre, tosse e dificuldade em respirar é do que mais se tem ouvido falar nos diversos canais noticiosos, que insistem em bombardear-nos diariamente com os sintomas associados à Covid-19. Mas, o que está por detrás desta pandemia e que poucos relatam? Os danos psicológicos: o stress associado à instabilidade laboral, familiar e o receio do incerto são das maiores preocupações das famílias portuguesas. O stress é já considerado pela Organização Mundial de Saúde, “a epidemia de saúde do século XXI” e a realidade é que, desde março de 2020, tem afetado um número crescente de pessoas, comprovado pela elevada procura e consumo de ansiolíticos e antidepressivos, na grande maioria das vezes, uma automedicação. A pandemia trouxe um isolamento social e físico e consequentemente aumentou o sentimento de solidão – principalmente no caso dos mais idosos. E a juntar à pandemia, existe ainda a pressão, caraterizada pela competitividade interpessoal, e o caos vivido nas grandes cidades. Muito trânsi

ENQUANTO OS SEUS PAIS ENVELHECEM DEIXE-OS VIVER!

 ENQUANTO TEUS PAIS ENVELHECEM, DEIXA-OS VIVER … “Deixa-os envelhecer com o mesmo amor que eles te deixaram crescer … deixa-os falar e contar repetidamente as histórias com a mesma paciência e interesse que eles escutaram as tuas quando eras criança … deixa-os vencer, como tantas vezes eles te deixaram ganhar … deixa-os conviver com os seus amigos, conversar com os seus netos … deixa-os viver entre os objectos que os acompanharam ao longo do tempo para não sentirem que lhes arrancas pedaços das suas vidas … deixa-os enganarem-se, como tantas vezes tu te enganaste … DEIXA-OS VIVER e procura fazê-los felizes na última parte do caminho que lhes falta percorrer, do mesmo modo que eles te deram a mão quando iniciavas o teu.” -   (autoria desconhecida)