PROPOSTA PARA ATENDIMENTO PSICOTERÁPICO

 Nossa proposta de atendimento hospitalar é de praticar uma psicoterapia baseada em experiência de atendimento psicoterápico na linha humanista, mais especificamente utilizando a Abordagem Centrada na Pessoa. Esta abordagem foi criada pelo psicólogo e professor norte-americano, Carl Rogers. O atendimento dentro desta abordagem, parte do princípio de que todo ser humano é dotado de possibilidades. Isto é, possui capacidade de se atualizar constantemente, bastando para isto ser criado condições adequadas. A psicoterapia rogeriana coloca no centro da atenção a pessoa e não a patologia, daí a denominação Psicoterapia Centrada na Pessoa. Além de valorizar as potencialidades da pessoa, o terapeuta centrado no cliente terá que apresentar algumas características próprias que facilita uma relação de confiança entre cliente e terapeuta, que são: aceitação incondicional, que é aceitar a pessoa como ela é. Compreensão empática que consiste em compreender o cliente, vendo os fatos a partir do ponto de vista deste e não fazer avaliação do mesmo. Finalmente o terapeuta terá que ser congruente, ou seja, ser o mais autêntico possível na sua relação com o cliente. A pessoa num momento de dificuldade recebendo um atendimento dentro desta abordagem se sente mais valorizada e, portanto, as possibilidades de sucesso no atendimento aumentam, mesmo em atendimento único.

Comentários

PROPOSTA PARA ATENDIMENTO PSICOTERÁPICO

Nossa proposta de atendimento hospitalar é de praticar uma psicoterapia baseada em experiência de atendimento psicoterápico na linha humanista, mais especificamente utilizando a Abordagem Centrada na Pessoa. Esta abordagem foi criada pelo psicólogo e professor norte-americano, Carl Rogers. O atendimento dentro desta abordagem, parte do princípio de que todo ser humano é dotado de possibilidades. Isto é, possui capacidade de se atualizar constantemente, bastando para isto ser criado condições adequadas. A psicoterapia rogeriana coloca no centro da atenção a pessoa e não a patologia, daí a denominação Psicoterapia Centrada na Pessoa. Além de valorizar as potencialidades da pessoa, o terapeuta centrado no cliente terá que apresentar algumas características próprias que facilita uma relação de confiança entre cliente e terapeuta, que são: aceitação incondicional, que é aceitar a pessoa como ela é. Compreensão empática que consiste em compreender o cliente, vendo os fatos a partir do ponto de vista deste e não fazer avaliação do mesmo. Finalmente o terapeuta terá que ser congruente, ou seja, ser o mais autêntico possível na sua relação com o cliente. A pessoa num momento de dificuldade recebendo um atendimento dentro desta abordagem se sente mais valorizada e, portanto, as possibilidades de sucesso no atendimento aumentam, mesmo em atendimento único.
Márcia Saleze disse…
Benjamim muito bom seu artigo.Vou compartilhar com você em breve um artigo sobre Plantão Psicológico na Escola.

Postagens mais visitadas deste blog

“TENDÊNCIA ATUALIZANTE” (potencialidade)